Avançar para o conteúdo
Ana Costa na Sala Municipal Baden Powell

COPACABANA IN CONCERT | Ana Costa na Sala Municipal Baden Powell

Copacabana in Concert apresenta 

Ana Costa – Uma artista múltipla

Pandemia trouxe singles e parcerias com a nova geração da música Produção musical e arranjos em studio próprio também estão no foco

Cantora, compositora e violonista Ana Costa, afilhada musical de Martinho da Vila, desde a década de 90 dedica-se ao movimento do samba com repertório de clássicos e autorais.

Dona de uma trajetória de sucesso, Ana foi eleita “Revelação” no 5º Prêmio Rival Petrobras de Música além de indicada quatro vezes como melhor cantora de samba no Prêmio da Música Brasileira.

Sua discografia conta com 5 CDs e 1 DVD lançados… mas a pandemia chegou e mudou os caminhos do próximo álbum planejado.

Ana Costa retomou, neste período, habilidades que já vinha desenvolvendo para além da música, investindo no viés de compositora, arranjadora e produtora musical. Especializou se ainda mais nas ferramentas de seu home studio.

Os resultados tem sido motivo de alegria: No álbum “Eu sou Mulher, Eu Sou Feliz” (2019) as 16 músicas inéditas são parcerias entre Ana Costa e Zelia Duncan. Sob a batuta de Bia Paes Leme, produtora musical do trabalho, 16 intérpretes mulheres (entre elas Simone, Alcione, Joyce, Daniela Mercury, Teresa Cristina) dão voz à canções sobre alegrias e dissabores da alma feminina.

E, falando em produção musical, a própria Ana assinou recentemente dois trabalhos importantes: produção e arranjos do EP “Voz Bandeira” (2019) da cantora Marina Iris – uma das mais promissoras intérpretes da nova geração – e a produção do CD “Minha Voz Fica” de Zélia Duncan e Pedro Franco, ambos pelo selo Joia Moderna (DJ Zé Pedro e Marcio Debellian).

Finalizando esta última leva de trabalhos, o single “Menino Miguel” do grupo feminino Samba que Elas Querem (2020).

De volta aos microfones e pedais, Ana Costa lançou os singles “Sempre que Der” – parceria com Gui Fleming, artista da nova cena musical brasileira, “Até a Próxima Estação” e !Tudo Parece Domingo” – com Zélia Duncan, onde Ana, além de compor e cantar, produziu, tocou violão, programou, arranjou, gravou e finalizou em seu home studio – ambos em 2020.

Foram tempos duros – e produtivos – para uma sonhadora do calibre desta grande artista.

Comprar ingressos.

Data

20 Nov 2022
Expired!

Hora

19:30
Abril 2024
Eventos não encontrados!
Ver Mais

Deixe um comentário