Avançar para o conteúdo

Sobrevivente desembarca no Rio com a vencedora do Prêmio Shell Nena Inoue

Vencedora do Prêmio Shell 2019, a atriz Nena Inoue volta à cidade carioca com o espetáculo “Sobrevivente” no Teatro Firjan SESI Centro. Com ascendência materna possivelmente indígena da protagonista, a dinâmica da peça estabelece uma conexão direta com o público antes de provocar reflexões sobre a ancestralidade de cada um. A encenação da atriz ficará em cartaz até o dia 7 de fevereiro (quarta-feira).

História feminina e feminista, “Sobrevivente” é um relato documental em diálogo vivo com a ficção, que resgata histórias apagadas de mulheres ancestrais da família de Nena Inoue. Escrita e dirigida por Henrique Fontes (prêmio Shell de melhor dramaturgo em 2019), a peça conta com a participação especial do também ator, Pedro Inoue, filho da atriz. Tem duração de 70 minutos e figurinos de Carila Matzenbacher, carnavalesca da Escola de Samba Mocidade Unida do Santa Marta.

– O foco é dar luz ao apagamento da história vivida por várias de nós e através do teatro documental compartilho a busca de minha ancestralidade e a descoberta recente de que minha avó seria indígena, mas que até o final de 2022, eu não sabia porque essa história foi apagada, assim como a de muitas de nós… Conhecemos as mulheres que vieram antes de nós? Quais histórias foram apagadas? – pergunta Nena Inoue.

A atriz conta que o encontro com o dramaturgo Henrique Fontes resultou na idealização da peça.

– Nosso primeiro contato se deu no ‘Redemoinho’, um movimento de militância teatral, em âmbito nacional. Depois, nos reencontramos no FICA – Festival da Casa da Ribeira, em Natal, quando, então, ele, premonitoriamente, me instigou a falar da minha ancestralidade e que eu, na época, não sabia que era também indígena” – diz a atriz que viajou em busca de registros para confirmar suas origens.

O resultado desta jornada se traduz em uma narrativa documental que é feita a partir dessa busca, onde a atriz, no caminho, encontra descobertas surpreendentes.

Trilogia

Sobrevivente é o segundo solo da “Trilogia para Adiar o Fim” idealizada por Nena Inoue, com enfoque nas histórias verídicas de mulheres, iniciada com o espetáculo “Para não Morrer”, que lhe rendeu o Prêmio Shell/2019 de Melhor Atriz e que já foi assistida por mais de 40 mil pessoas. O projeto “Sobrevivente” é uma realização do Espaço Cênico em parceria com o Teatroca. O terceiro espetáculo da trilogia está em fase de pesquisa, com estreia prevista para 2025.

Sobre Nena Inoue

Nena Inoue é atriz, diretora e produtora há 40 anos. Trabalhou em mais de 80 espetáculos, dentre eles “O Vampiro e a Polaquinha”, direção de Ademar Guerra, “Murro em Ponta de Faca”, direção de Paulo José. Idealizou e realizou os projetos “Outras Leituras”, “VozOff, “encontrosnecessarios”, “Leituras da Ditadura”, “Curitiba Urge” e realiza edições anuais do “Curitiba Mostra”, projeto de caráter multiárea (teatro, literatura, música, performance), apresentando trabalhos de jovens artistas misturados à artistas com trajetória já consolidada.

Criou o Espaço Cênico em 1997 existente até hoje. De 2006 a 2009, foi Diretora Artística no Teatro Guaíra. Em 2017, estreou seu primeiro solo, “Para Não Morrer”, com dramaturgia de Francisco Mallmann a partir da obra “Mulheres”, de Eduardo Galeano e por esta atuação recebeu o Troféu Gralha Azul 2017 e Prêmio Shell/2019 de Melhor Atriz.

Data

15 Jan 2024 - 07 Fev 2024
Expired!

Hora

19:00 - 20:00

Localização

Teatro Firjan SESI Centro
Avenida Graça Aranha, 1, Centro, Rio de Janeiro
Março 2024
No event found!
Ver Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *