Avançar para o conteúdo
Orquestra Sinfônica Brasileira – Série Mundo China

Orquestra Sinfônica Brasileira – Série Mundo China

Orquestra Sinfônica Brasileira – Série Mundo China

Série Mundo, da Orquestra Sinfônica Brasileira, celebra a cultura musical da China, dia 28 de setembro

Concerto acontece no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Roberto Tibiriçá assume a regência o violinista chinês Xuan Du é o solista convidado.

Se geograficamente Brasil e China estão separados por quilômetros de distância, neste concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira as duas nações aparecem lado a lado, em um programa emocionante. O espetáculo, que integra a Série Mundo e homenageia o país asiático, traz ao palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro um repertório especial, com obras-primas de compositores chineses e brasileiros. O solista convidado da noite é o violinista Xuan Du e a regência fica a cargo do maestro Roberto Tibiriçá. A Série Mundo conta com o patrocínio do Bradesco.

O espetáculo tem início em solo brasileiro, com a Suíte Festiva do compositor Ronaldo Miranda. Escrita em 1997, por ocasião da visita do Papa João Paulo II ao Brasil, a obra não apresenta propriamente um programa, mas seu caráter solene e sua arquitetura transparente conferem a ela um apelo quase narrativo. A Suíte começa com uma Entrata de orquestração cintilante e cheia de fôlego, que estabelece a atmosfera sugerida no título. No movimento seguinte, “Sombras e Luzes”, o compositor justapõe o luminoso hino gregoriano Veni Creator Spiritus a seções de melodias turvas, pintando um chiaroscuro sonoro de alto teor dramático. Por fim, na grandiosa “Toccata” que encerra a obra, entra em cena um vigoroso jogo rítmico de força arrebatadora.

A trágica lenda chinesa de dois jovens – Zhu e Liang – que, impedidos de estarem juntos em vida, transcendem a morte e se metamorfoseiam em borboletas para perpetuar o amor impossível é o pano de fundo do concerto Os Amantes Borboletas, para violino e orquestra. A obra é fruto de uma parceria entre He Zhanhao Chen Gang e foi escrita na década de 1950, quando ambos ainda eram estudantes no Conservatório de Shanghai. Combinando técnicas da música ocidental com a sonoridade singular da tradição operística chinesa, a dupla concebeu um concerto único, que rapidamente ganhou espaço privilegiado no repertório. Os Amantes Borboletas é dividido em seções, que são tocadas de forma contínua, sem pausa. Através delas, acompanha-se musicalmente a trajetória de Zhu e Liang, desde o encontro inicial.

Encerrando o programa a OSB interpreta a Bachianas Brasileiras No. 8 de Heitor Villa-Lobos. Como sugere o título, convivem na obra o entusiasmo nacionalista do compositor e a sua devoção pela música de Johann Sebastian Bach. Todos os quatro movimentos têm no andamento um título de ascendência bachiana.

Comprar ingressos.

Data

28 Set 2023
Expired!

Hora

19:00

Localização

Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Praça Floriano, S/N - Centro, Rio de Janeiro - RJ, 20031-050, Brasil
Março 2024
No event found!
Ver Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *