Avançar para o conteúdo
LES MISERABLES School Edition

LES MISERABLES School Edition Teatro Prudential

DESCRIÇÃO DO EVENTO

O CEFTEM apresenta orgulhosamente a montagem acadêmica do musical “Les Miserables”. Estreado em Paris em 1980, composto por Claude-Michel Schönberg (música) e Alain Boublil (letra), o musical é uma adaptação para os palcos do clássico homônimo da literatura francesa, escrito por Victor Hugo em 1862. Após sua estreia em Londres (West End – 1985) e Nova York (Broadway – 1987), com versões em inglês de Herbert Kretzmer, o musical alcança fama mundial, conquistando a admiração de milhares de espectadores. Com a premiada adaptação cinematográfica de 2012, a obra amplia seu alcance atingindo novas gerações de espectadores. Nossa versão é a “School Edition”, com alguns cortes e edições, pensados especificamente para montagens acadêmicas, realizadas por jovens com até 25 anos, a grande maioria em idade escolar. O espetáculo é totalmente versionado em português, utilizando as versões de Cláudio Botelho, utilizadas nas montagens profissionais de “Les Miserables” no Brasil (2001 e 2017).

O enredo narra as trágicas desventuras de personagens miseráveis na França entre 1815 e 1835. Um ex-presidiário que não consegue se inserir novamente no mercado de trabalho e se vê forçado a roubar novamente e a assumir falsas identidades para sobreviver. Uma mãe solteira, abandonada pelo homem que a engravidou, que recorre à prostituição e a venda de seus cabelos e dentes para manter sua filha viva. Uma criança forçada a trabalhos árduos justamente por aqueles que deveriam garantir sua proteção. Um grupo de estudantes que se recusa a acreditar que o sonho republicano morreu, e se prepara para iniciar uma nova revolução. Tratando os marginalizados com um protagonismo nunca antes visto na literatura ocidental, Victor Hugo entrecruza histórias paralelas numa trama complexa, que tem como pano de fundo os anos da Restauração, quando mesmo após todos os eventos da Revolução Francesa e do Império de Napoleão, a Monarquia Constitucional se restabelece, afrontando todos os ideais democráticos de “Liberdade, Igualdade e Fraternidade”.

Embalada por canções inesquecíveis como as célebres “On My Own” e “I Dreamed a Dream”, além dos recorrentes temas musicais marcantes que se entrelaçam criando uma sonoridade absolutamente inconfundível, “Les Misérables” tornou-se nas últimas décadas um dos maiores clássicos do gênero do Teatro Musical. Sendo praticamente cantado do início ao fim, com poucas irrupções de texto falado, o espetáculo evoca um ideal operístico de concepção e encenação, mesclado a uma estética musical pop de acordo com a época em que foi criado. Um dos musicais mais aclamados da contemporaneidade, com cenas fortes que vão desde a tragédia profunda até o festivo alívio cômico, impulsionado pelo Romantismo idealista revolucionário de Victor Hugo, “Les Misérables” marcou época e continua impactando fortemente espectadores ao redor de do mundo.  

Sinopse

Na França do século 19, o ex-prisioneiro Jean Valjean, perseguido ao longo de décadas pelo impiedoso policial Javert por ter violado sua liberdade condicional, busca redenção pelo seu passado e decide acolher a filha da prostituta Fantine.

Justificativa

Pense em uma sociedade marcada pela desigualdade social, pela miséria, fome, doença, por desvios autoritários de governantes e de membros de classes sociais superiores, pela revolta, desespero e criminalidade (punida com maior truculência quando cometida por membros de classes oprimidas), por preconceitos que visam a criação de visão desumanizada de setores inteiros da população. Pense em uma sociedade que acredita que os presidiários são menos humanos dos que as demais pessoas e que por isso deveriam sofrer mais do que o que foi estabelecido por suas penas legais, que deveriam ter menos acesso a medicamentos, por exemplo, e que uma vez libertos, após cumprida a sua pena, não deveriam concorrer para os mesmos empregos que o resto de nós. Pense em uma sociedade onde as prostitutas não são consideradas mulheres como as demais mulheres, nem trabalhadoras como os demais trabalhadores, e que além de todos os riscos de seu métier profissional, devam encarar constantemente o desprezo e os maus-tratos da mesma sociedade que consome seus serviços. Pense em uma sociedade que permite a exploração do trabalho infantil e onde o idealismo de estudantes universitários seja desacreditado por aqueles que temem abalar o status quo. Pense numa sociedade em que, apesar de apregoar a sua fidelidade aos princípios cristãos, seja raro encontrar-se um indivíduo que verdadeiramente os pratique em suas ações, mesmo entre os membros de uma comunidade religiosa. Será que você pensou na França do século XIX? No prefácio de “Les Misérables”, Victor Hugo diz que “enquanto houver na terra ignorância e miséria, não serão os livros como este decerto inúteis”. Ou seja, na visão do autor original, nem como na de toda a nossa equipe, montar “Les Misérables”, levar ao público sua história e todas as naturais reflexões que a acompanham, é tão importante hoje quanto foi anteriormente, senão mais. 

Montar esta obra com adolescentes e jovens adultos não apenas os aproxima de um grande sucesso do teatro musical, mas também é um convite para se aproximarem da literatura e da história. Conhecer melhor outras épocas e outros lugares, para expandir seus conhecimentos gerais e aprofundar a sua visão sobre a época e local em que estamos inseridos. O clássico de Victor Hugo que se tornou o clássico da Broadway é um eterno convite para o questionamento intelectual e o desenvolvimento de uma opinião crítica sobre a sociedade que nos cerca. Não apenas para os artistas que mergulham nessa obra, mas para todos os espectadores, abordando questões que não se tornaram ultrapassadas ou fora de moda, mas que, pelo contrário, continuam extremamente polêmicas e urgentes mesmo nos dias de hoje. E afora toda a pesquisa histórica e literária, levar aos estudantes de teatro musical cenas e músicas de uma complexidade que exige a expansão de seus recursos interpretativos, cênicos e vocais. Aulas aprofundadas de técnica vocal, canto coral e interpretação que garantem o desenvolvimento de uma sensibilidade artística que marcará sua formação, garantindo um processo rico e a criação de um espetáculo provocativo para artistas e espectadores.

Nossa montagem toma a França do século XIX como nossa principal referência, mas também sempre em relação com a contemporaneidade e a brasilidade. A trama de “Les Mis” possui algo de atemporal, em sua revolta contra toda e qualquer forma de opressão, e é nessa atemporalidade que nos propomos a mergulhar, misturando elementos do século XIX ao Brasil do século XXI. Sendo uma montagem acadêmica, pretendemos dispor de poucos recursos de cenografia, indumentária e iluminação, concentrando nosso processo no desempenho artístico e amadurecimento técnico dos jovens atores que compõem nosso elenco.

Ficha Técnica

Texto, músicas e letra original: Bolbill e Schonberg

Baseado no romance Les Misérables de Victor Hugo

Versão Brasileira: Claudio Botelho

Direção geral: Menelick de Carvalho

Assistente de Direção: Vitor Louzada

Direção Musical: Claudia Elizeu

Preparação Vocal: Léo Wagner

Preparação de Atores e Coordenação Geral: Reiner Tenente

Direção de Produção: Joana Mendes

Produção Executiva: Duda Salles

DURAÇÃO: 80 MINUTOS
CLASSIFICAÇÃO: 12 anos

Comprar Ingressos

Data

03 Dez 2021
Expired!

Hora

20:00

Localização

Teatro Prudential
Rua do Russel, 804, Rio de Janeiro - Rio de Janeiro




Março 2022
Maio 2022
Junho 2022
Agosto 2022
Outubro 2022
No event found!
Ver Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *