Avançar para o conteúdo

Banda Del Rey, dedicada à jovem guarda, no show “O Disco” e abertura de Dedé Teicher no Manouche ( dia 22/06), após 8 anos sem se apresentar no RJ

Depois de oito anos sem tocar no Rio, a banda Del Rey, conhecida pelas suas marcantes e impecáveis performances com versões arretadas da jovem guarda, estreia no palco do Manouche, nos dia 22 de junho, sábado, com o show do álbum “O Disco”, com abertura de Dedé Teicher, ex-vocalista do Scracho e apresentadora do Multishow, lançando o EP “Vôngole”.

 

Nesse show inédito no Rio de Janeiro, a Banda Del Rey apresenta seu grande baile: além do repertório do mais recente disco, traz versões mais vibrantes para grandes clássicos da Jovem Guarda de Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa para celebrar um dos movimentos musicais mais importantes do Brasil, que marca gerações e corações até os dias de hoje.

 

O grupo – que nasceu da amizade entre os pernambucanos Chinaina (ex-China) e a Banda Mombojo há mais de 19 anos nasceu num bar em Recife por pura diversão e virou um sucesso enorme – fará o show de lançamento aqui no RJ do álbum “O Disco”, indicado a melhor álbum de 2023 pela Bravo! e Popload. E  o Mombojo acaba de ganhar como melhor grupo na categoria pop rock do Prêmio da Música Brasileira deste ano!

Nele, a banda, que tem conquistado crítica e plateias lotadas por onde passa, vai além dos clássicos óbvios do gênero e homenageia diferentes compositores que marcaram a Jovem Guarda com suas obras como Tim Maia, Helena dos Santos, Erasmo Carlos e Paulo Cesar Barros, entre outros. “Escolhemos composições que ficaram famosas na voz de Roberto Carlos, mas que não são parcerias dele com Erasmo, e sim de outros compositores”, conta Chinaina.

 

Dos ídolos da Jovem Guarda, a banda já se apresentou com Erasmo (1941-2022), Wanderléa, Rosemary, Vanusa (1947-2020). “Só falta o Roberto”, finaliza China.

 

Estão lá clássicos como “Negro gato” (Getúlio Côrtes), “Não vou ficar” (Tim Maia), “Não há dinheiro que pague” (Renato Barros) e canções menos óbvias deste período, como “Seu eu pudesse voltar no tempo” (Luis Ismail e Pedro Paulo) e “Nada vai me convencer” (Paulo Cesar Barros). A única faixa de Roberto e Erasmo é a impagável “Ilegal, imoral ou engorda”.

 

A banda Del Rey é: Chinaina (voz), Chiquitito Corazon (órgão, synth, pandeirola e voz), O Príncipe (guitarra, violão e voz), Vicente Machado (bateria) e Felipe S (guitarra).

 

SERVIÇO:

Show: Banda Del Rey, dedicada à jovem guarda, no show “O Disco” e abertura de Dedé Teicher

Local: Manouche (Rua Jardim Botânico, 983, – subsolo da Casa Camolese/Jd. Botânico)

Data e horário: 22 de junho, sábado, às 21h

Ingressos: R$ 60 (ingresso solidário – levando um quilo de alimento não perecível ou livro, a ser doado para os refugiados do Rio Grande do Sul) l R$ 120,00 (inteira)

Capacidade: 220 pessoas (público em pé)

Vendas: https://linktr.ee/clubemanouche

 

Data

22 Jun 2024
Expired!

Hora

8:00 - 21:00
Julho 2024
Eventos não encontrados!
Ver Mais